TRF decide manter prisão de ex-secretário de Saúde de Dourados

Foto: Divulgação

O ex-secretário de Saúde de Dourados, Renato Oliveira Garcez Vidigal deve permanecer na PED (Penitenciária  Estadual de Dourados) por tempo indeterminado. A 11ª Turma do TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) negou o pedido de liberdade feito pela defesa do médico. Ele foi preso pela Polícia Federal no dia 6 de novembro de 2019.

A decisão de negar o habeas corpus pleiteado pelo advogado Leonardo Alcântara Ribeiro foi tomada por maioria, nos termos do voto do relator, desembargador federal Fausto De Sanctis, acompanhado pelo também desembargador federal Nino Toldo.

Segundo informações da 94 FM, no final de novembro, quando negou a liberdade pleiteada em caráter liminar, o relator da 11ª Turma do TRF 3 justificou que “a prisão fundamenta-se como forma de impedir que o acusado venha a perturbar ou impedir a produção de provas, ameaçando testemunhas, apagando vestígios do crime ou destruindo documentos”.

Vidigal foi alvo da segunda fase da Operação Purificação e denunciado à Justiça Federal em Dourados pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul junto com outras quatro pessoas acusadas de desviar recursos públicos destinados à aquisição de alimentação hospitalar para pacientes internados e acompanhantes entre os anos de 2017 e 2018.

(Marcos Morandi-Mídia Max)