Jovem que matou estudante diz que vítima tinha caso com sua ex-namorada

Carlos Daniel foi morto com um tiro na cabeça, na noite da última quarta-feira (07) dentro de uma sala de aula de uma escola.

Odenir posando com arma em foto postada no Facebook. (Foto: Diário Corumbaense)

Odenir Gomes Mendes, de 19 anos, disse ter matado o estudante Carlos Daniel Maldonado Pires com um tiro na cabeça, pois a vítima estava tendo um caso com sua ex-namorada. À polícia ele ainda disse que teria sido, supostamente ameaçado pela vítima.

Carlos Daniel foi morto com um tiro na cabeça, na noite da última quarta-feira (07) dentro de uma sala de aula da Escola Municipal Luiz de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres. A escola fica no distrito de Albuquerque, a 50 quilômetros da área urbana de Corumbá.

À polícia, Odenir que também era conhecido como “neguinho” relatou que na noite do crime, foi até sua casa, pegou a espingarda calibre 22, foi para a parte de trás da escola e subiu no muro.Daquele ponto, ele atirou na cabeça da vítima, que assistia à aula. Depois, ele fugiu pelo mato e saiu em outra via de acesso. Foi quando encontrou um comparsa, subiu na moto dele e ambos foram beber.

A polícia identificou o rapaz após ouvir depoimentos de testemunhas e assim conseguiu chegar ao endereço em que ele morava com a família. Apesar das tentativas do pai em despistar os militares, eles descobriram que o suspeito trabalhava como piloteiro de barco e foram ao porto que fica no distrito. No local o encontraram.

“Ao ser abordado, ele negou o crime, mas depois de controvérsias em suas respostas, ele acabou confessando ter matado o estudante e apenas relatou que tinha 'problemas pessoais' com a vítima”, disse o sargento Messias da Polícia Militar ao site local. Odenir Gomes foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

O crime – Testemunhas relataram que estavam em sala de aula, quando ouviram um estampido e na sequência Carlos caído no chão. Elas ainda pensaram se tratar de uma brincadeira, mas ao se aproximarem perceberam o sangue escorrendo do rosto da vítima.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas nada pôde fazer. As aulas na escola foram suspensas nesta quinta e sexta-feira, em sinal de luto, e serão retomadas na segunda-feira (12).

(Diário Corumbaense)