Homem que matou a facadas e atropelou colega de caminhão é preso

"Eu matei aquele inseto lá e ainda passei com o caminhão em cima", confessou o acusado no dia do crime.

Foto: Divulgação

Uma semana após matar a facadas o trabalhador rural Paulo Cesar de Oliveira, de 42 anos, e ainda passar por cima do corpo com um caminhão, André Silva Reis, de 38 anos, foi preso nesta segunda-feira (19) em Caarapó.

Na última segunda-feira (12), após o assassinato e a fuga do suspeito, colegas da dupla relataram que o caso teve início com uma discussão na noite anterior. Enquanto estavam todos reunidos próximo da cozinha da propriedade, sem motivos aparentes Paulo teria xingado a mãe de Adão.

Os dois discutiram, mas os outros colegas interviram na desavença e acalmaram os ânimos da dupla. Todos foram dormir, mas, durante a noite, os colegas ouviram o barulho de um caminhão, mas acharam que André estava trabalhando no mato. Ele e a vítima dormiam no mesmo alojamento. No entanto, por volta das 06h André encontrou os outros dois colegas admitiu o crime.

“Olha, vocês não ponham a mão em nada. Eu matei aquele 'inseto' lá e ainda passei com o caminhão em cima para confirmar que estava morto. Eu vou cobrir ele com a lona e vocês não mexam em nada. Não quero nada para vocês. Fiquem longe do corpo que eu vou vazar”, teria dito antes de fugir a pé por uma estrada vicinal. Desde então André Silva estava foragido.

Contudo, o seu paradeiro foi descoberto pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) de Dourados e repassado à Polícia Civil de Caarapó, que o prendeu.